advogado de imigração orlando miami  new york advogados visto eb5 h1b l1 eb-5 vistos brasileiros immigration green card cartão de trabalho imigracao

A corrida presidencial americana já está dando no que falar. Especialmente um candidato republicano que fala exatamente o que pensa. Segue parte da matéria em jornal abaixo e depois comentário.

Pré-candidato republicano à presidência, o empresário Donald Trump continua escandalizando os ativistas pela causa imigratória com declarações estapafúrdias sobre seus planos, caso eleito.

Numa entrevista à CNN que foi ao ar na quarta-feira (29), Trump disse que se for eleito vai deportar todos os imigrantes indocumentados e permitir que “os bons” retornem ao país depois de um “processo rápido.” Depois disso eles poderão morar nos Estados Unidos, mas não serão cidadãos americanos.

“Temos que mandá-los embora em primeiro lugar, para depois trazê-los de volta, se forem boa gente”, disse o magnata à repórter Dana Bash.

Quando perguntado sobre o que faria com os imigrantes indocumentados que chegaram ainda crianças aos Estados Unidos, ele titubeou. “É uma situação difícil. Depende.”

Deixou claro, entretando, que um suposto governo Trump deportaria imediatamente os imigrantes indocumentados criminosos que estão nas ruas e nas cadeias americanas.

“Temos muitos caras maus, como eu já disse. Temos muita gente ruim aqui,”disse. “Quero eles fora daqui. E que não voltem mais.”

Mas insistiu que muitos dos que não têm documentos são benéficos para o país, e que deveriam ser autorizados a permanecer legalmente aqui – depois de deportados e trazidos de volta através do “processo rápido” que ele citou.

“Temos de ter certeza de que eles são exemplares, que foram maravilhosos enquanto estiveram aqui. Se trabalharam duro, não haverá problema”, disse. Temos que trazer as melhores pessoas para este país, OK? E eu quero trazer. Adoro imigração. Mas tem de ser imigração legal.”

Seria um plano viável se o número de imigrantes ilegais não fosse 11 milhões. Não vejo como seria possível deportar tanta gente e depois fazer um processo de re imigração. Existem outras soluções mas esta não condiz com a realidade. 

Facebooklinkedinmail