Herald News – Imigração legal nos Estados Unidos

orlando advogado para brasileros

ORLANDO – O Brasil em crise ampliou a tendência para buscar novos horizontes e o brasileiro recorre a paÍses mais estáveis para viver. Portugal, Itália e Austrália são destinos cobiçados, mas o sonho americano não está proibido e nem mais difÍcil de ser alcançado, apenas seu grau de exigência aumentou. Assim, os Estados Unidos continuam sendo a primeira opção quando o assunto é mudar de vida.

Arrumar as malas, sair de casa, deixar os amigos e a famÍlia são decisões complexas que a pessoa tem que tomar e devem seguir a mesma cartilha de quem já trilhou este percurso e obteve sucesso. O primeiro passo para evitar frustração é conhecer os trâmites legais para a mudança de paÍs e o bê-á-bá da emigração obedece a regras rÍgidas que um advogado especialista na área pode facilitar.

Assim, engana-se quem pensa que as portas estão todas fechadas. O advogado André Linhares, da Linhares Law, aponta diversos caminhos legais para a pessoa buscar o sonho americano.

“Sempre que presto uma consulta busco dados que me permitam saber se aquela pessoa se enquadra em algum tipo de visto que a permita viver legalmente nos Estados Unidos,” explica o advogado.

Num momento em que a Casa Branca decreta guerra à clandestinidade, o estrangeiro precisa saber onde a lei o ampara e o privilegia. O governo federal deu sinais desde a posse de Donald Trump em 20 de janeiro deste ano de que gênios são bem-vindos, quem possui habilidades especÍficas também mas, em entrevista ao O Jornal, o advogado André Linhares revela outros caminhos possÍveis, sobretudo para a imigração empresarial. Ou seja, o cidadão comum pode galgar o sonho americano sem apostas no escuro e riscos.

Um fator de otimismo neste setor se deve à mudança do perfil do imigrante brasileiro nos últimos anos, atingindo um número maior de empreendedores, pessoas que montam negócios na América, geram empregos e impulsionam a economia. E na maior parte das vezes não há necessidade de grandes fortunas para emigrar.

“Já tive casos de brasileiros que investiram $ 100 mil; outros que foram aprovados investindo a metade disso. O importante é se encaixar num perfil de negócio que seja necessário e que corresponda às exigências e necessidades,” destaca Linhares.

Nos Estados Unidos há uma antiga tradição de imigrantes que passam a dominar setores de negócios especÍficos, como lanchonetes por famÍlias gregas, lavanderias administradas por chineses e salões de vietnamitas.

E o brasileiro, onde se encaixa? O jogo de cintura do brasileiro o coloca em muitos segmentos. “Tenho clientes que investiram em empresas de limpeza, outros em franquias. Há os que possuem talentos especÍficos, são gênios em seus setores. O importante é descobrirmos juntos onde ele se encaixará nesta nova sociedade onde quer viver,” observa Linhares.

O apoio ao empreendedorismo e leis trabalhistas mais simples ampliam o horizonte de quem sonha em mudar de ares. Fora isso, a máquina pública americana funciona bem melhor do que a brasileira e as famÍlias acabam sendo beneficiadas num todo.

Com uma história recente de migração, os brasileiros optam por estados como Massachusetts, New Jersey, Califórnia e Flórida onde conseguem alavancar melhor seus negócios, além de participar de uma sociedade já inserida no mercado americano.

Mas ainda assim é importante saber o que vai fazer, o que quer empreender e até que ponto os Estados Unidos precisam daquele tipo especÍfico de serviço.

″É verdade que a administração Trump dificultou muito a emissão de alguns tipos de vistos e desta forma setores tradicionais esbarraram em novas exigências,” afirma o advogado.

Com filiais em três cidades (Miami, Orlando e Nova York), a Linhares Law se tornou o escritório mais procurado pelos brasileiros nos últimos tempos, sobretudo por atuar em regiões da Flórida com grandes potenciais de crescimento.

Os números provam que os brasileiros são bons investidores. Segundo o economista Álvaro Lima, diretor de Pesquisa da Prefeitura de Boston, ‘o brasileiro imigrante é empreendedor, gera milhares de empregos nos Estados Unidos e está entre os maiores recolhedores de impostos no paÍs.’

Nas duas últimas décadas, os brasileiros investiram boa parte de seus recursos em negócios e imóveis na Terra do Tio Sam. Uma pesquisa recente revela que o valor médio dos imóveis vendidos para os brasileiros foi de $450 mil em Miami e de $250 mil em Orlando, o que os coloca entre os maiores alvos do mercado imobiliário.

Segundo o estudo, Miami e Orlando são as cidades que mais atraem para a compra. Preço e qualidade de vida são os fatores mais apontados pelos futuros proprietários, assim, 60% compram para uso pessoal e 40% para investimentos.

Por isso, de 2010 aos dias de hoje se tornou mais fácil encontrar com ex-jogadores de futebol ou artistas famosos em cafeterias, restaurantes e parques de Orlando ou fazendo compras em supermercados de Manhattan.

Artistas, jogadores de futebol e muitas celebridades chamaram a atenção da opinião pública nos últimos tempos com a revelação de que estariam trocando o Brasil pelos Estados Unidos. E junto à mudança surge a dúvida: ‘como eles estão vindo? Que tipo de visto receberam?’

Linhares destaca que os vistos são concedidos diretamente sobre a intenção do que se pretende fazer nos Estados Unidos.

E para o paÍs os brasileiros parecem um bom negócio também. De acordo com os estudos da prefeitura de Boston, os brasileiros são responsáveis por uma contribuição de $ 58 bilhões para o Produto Interno Bruto norte-americano, além de gerarem 628 mil empregos e de pagarem $ 7,5 bilhões em impostos em âmbito nacional.

Esses números fazem Linhares destacar que o perfil do imigrante hoje é bem diferente de décadas atrás quando os primeiros brasileiros chegaram ao paÍs.

“Hoje o brasileiro sabe de sua importância na sociedade americana e, sobretudo, da tranquilidade e estabilidade que o status imigratório legal gera. Por isso, nós incentivamos a todos que queiram mudar para os Estados Unidos a virem de forma correta,” fala Linhares que se especializou nesta área depois de trabalhar por anos em direito internacional em Miami e perceber que poderia ajudar a mudar o perfil dos imigrantes.

A idade média dos imigrantes brasileiros é de 35,8 anos, e 51% são mulheres. Apesar de os dados oficiais do censo sugerirem um número bem inferior, estima-se que mais de 1,4 milhões de brasileiros vivam nos Estados Unidos.

Andre Linhares esq.

melhor advogado de imigração em miami orlando new york advogados visto eb5 h1b l1 eb-5  vistos brasileiros immigration green card cartão de trabalho l1a andre linhares visto

Subscribe to Blog via Email

Join 12.990 other subscribers

Follow Us

Facebookgoogle_pluslinkedinyoutubevimeomail

Miami Office - Linhares Law
1200 Brickell Ave
Suite 1800 Miami, FL 33131

Click to open a larger map

Orlando office - Linhares Law
2295 S Hiawassee Rd, suite 414 Orlando, FL 32835

Click to open a larger map

Acesse a nossa newsletter!